Diário de um jornalista estagiário

Quem nunca ambicionou estagiar enquanto estudava? Eu pelo menos nunca pensei, mas algo fez com que mudasse de opinião. Enquanto estudante, temos a singela obrigação de assistir a conferências e aulas abertas. Foi durante um desses momentos que decidi dar um novo rumo à minha vida (não que ela já estivesse a seguir um), mas precisava de uma mudança, um boom que a agitasse por completo.

Durante essa aula aberta, a convidada falou da sua experiência como estudante e estagiária em várias entidades ligadas ao jornalismo foi aí, que os meus neurónios começaram a acelerar o seu trabalho (eles costumam ser preguiçosos), e ocorreu-me uma ideia, pensava eu de génio (sendo modesto, até foi).

Decidi concorrer a um estágio na área do jornalismo, convicto das minhas capacidades primárias, e até secundárias, ganhei coragem e comecei a procurar entidades (um processo bastante produtivo) que acolhessem um estagiário pronto a fazer tudo.

Esperei, esperei e esperei, o meu relógio já não podia olhar para a minha cara ansiosa, por segundos, parece que o conseguia ouvir, foi uma espera dolorosa. Mas, parece que um ser iluminado ouviu as minhas preces (devem ter sido os aliens), e recebi um e-mail a convocar-me para uma entrevista. Benzi o telemóvel, agradeci aos aliens e muni-me de um entusiasmo infinito, e saí para a entrevista. Tinha conseguido o meu objetivo.

Após me ter perdido na viagem, finalmente cheguei lá, não sei quem me ajudou, mas desta vez não foram os seres verdinhos. Entrei no gabinete, falei, apresentei-me, expus o meu ponto de vista (eles eram muitos), e aceitaram-me. Fiquei feliz. Depois, apresentaram-me a redação, o pessoal e disseram que me esperavam no dia seguinte, agradeci a oportunidade e disse que lá estaria à hora combinada.

A minha viagem no mundo do jornalismo tinha começado, apesar do início atribulado, a minha jornada tinha iniciado. Senti-me um peregrino a iniciar uma procissão, espero que o Deus do Jornalismo (se ele existir) esteja comigo e que ilumine a minha jornada, pois a aventura, só agora começou.

Deixa um comentário