Erasmus como experiência de vida

Cada vez mais os estudantes em Portugal partem em busca de novas aventuras, novas experiências, e uma nova forma de adquirir um conhecimento e uma aprendizagem profissional. Um dos programas que melhor compila tudo isso é a mobilidade Erasmus. Podemos contar com a ajuda do programa Erasmus +, cujo entrou em vigor a 1 da Janeiro de 2014.

Esta mobilidade é feita no âmbito do Ensino Superior e tem como objectivo promover o diálogo e a compreensão através da cooperação com países terceiros.

Em Portugal, podemos encontrar toda a ajuda a informação necessária na Direcção Geral do Ensino Superior (DGES), na Divisão de Reconhecimento, Mobilidade e Cooperação Internacional (DRMCI).

Segundo registos do ano 2013, Portugal foi o nono país mais procurado, recebendo assim mais de 9800 estudantes e enviando mais de 7000.

Estes números fizeram com que existisse um aumento de 9 % de estudantes de Erasmus a moverem-se para fora do país no ano lectivo de 2012/ 2013.

Segundo o mundouniversitario.pt, os melhores países para esta mobilidade e aqueles que são mais requisitados pelos portugueses são: Espanha, Itália, Polónia, República Checa e Reino Unidos.

As universidades espanholas constam no Top 500 mundial, como tendo as melhores universidades. Só no ano de 2008 / 2009 recebeu mais de 28.175 estudantes estrangeiros. Consta-se que os números aumentaram significativamente até aos dias de hoje.

O programa Erasmus para além de oferecer aos estudantes a possibilidade de estudar nas melhores universidades europeias, oferece também uma experiência a nivel pessoal que é possível adquirir estudando sempre na mesma instituição de ensino.

Existe um amadurecimento a nivel pessoal, um melhor e aprofundado conhecimento do nosso eu. Independentemente da cidade escolhida existe uma aquisição de novas tradições, novos costumes, novas culturas, novas experiências.

A nivel económico uma experiência destas não fica acessível a todas as pessoas, no entanto, existe a denominada Bolsa de Erasmus. Com esta bolsa o estudante recebe uma pequena ajuda para iniciar a sua caminhada. Por normal existe duas prestações, a primeiro é feita após o aluno chegar à instituição escolhida e corresponde a 80% do valor total, e a segunda após a submissão online do Relatório Final pelo Beneficiario., ou seja os restantes 20%.

No final de toda a parte burocrática deste programa, a saudade e a vontade de voltar é dos sentimentos que melhor descreve quem já passou por esta experiência.

Deixa um comentário