O rock n’ roll regressa a Cuba

No dia 25 de março, os Rolling Stones deram um concerto histórico na cidade de Havana. Depois de décadas em que o rock era um género proibido por ser considerado impróprio, o país volta a poder disfrutar deste tipo de música.

O concerto gratuito, decorreu dias depois da simbólica visita do Presidente Barack Obama. Recorde-se que é a primeira visita de um Presidente em exercício de funções desde 1928.

Voltando à música, a apresentação simbólica marcou um novo paradigma no cenário cubano: de que mudanças poderão estar prestes a ocorrer no regime.

Mick Jagger, num castelhano esforçado referiu essa mesma ideia, embora não salientando nenhuma questão politica e com os habituais movimentos eletrizantes que lhe são característicos proporcionou um momento inesquecível aos 450 mil fãs que se encontravam no recinto. O local estava repleto e ainda havia algumas centenas de pessoas nas imediações.

O evento reuniu também fãs de outros países, que não quiseram perder uma ocasião tão fora do comum.

Parece ser a abertura de um país que por tantos anos esteve fechado em si próprio. Este concerto pode criar o seu próprio momentum e representar um novo capítulo na história de Cuba.

Deixa um comentário