Representante dos Direitos Humanos da ONU apoia Apple em caso contra FBI

O alto comissário para os direitos humanos da ONU declarou seu apoio a decisão da companhia Apple de negar ao FBI o pedido para desbloquear o telemóvel do atirador de São Bernadino.

Este é o ultimo desenvolvimento neste caso desde que o FBI tomou a posse do telemóvel do atirador em dezembro.

Príncipe Zeid Ra’ad Al Hussein é o alto comissario para os direitos humanos desde 2014. Esta semana ele declarou que se a Apple atendesse o pedido do FBI estaria a abrir uma “caixa de Pandora” já a codificação de telemóveis é essencial para a liberdade. Se a companhia cooperasse com o FBI irá criar um precedente que no futuro pode permitir que a policia de qualquer país ascese os telemóveis de indivíduos que eles considerem “perigosos.”

O FBI quer que a Apple desenvolva um programa que descodifique as medidas de segurança dos telemóveis. Al Hussein disse que esse programa não só infringe nas nossas liberdades mas pode ser abusado por hackers ou governos totalitários. Em suas próprias palavras: “Codificação  e anonimato são necessários para ambos a liberdade de expressão e o direito a privacidade. Sem a decodificação, vidas podem ser colocadas em perigo.”

Syed Rizwan Faroo e sua mulher, Tashfeen Malik, cometeram o atentado que matou 14 pessoas e deixou 22 feridos em uma festa do Departamento de Saúde Pública do município de São Bernadino. A cidade localiza-se a 100 quilômetros de Los Angeles.

Pessoas que apoiam a Apple incluem:

  • Mark Zuckerberg, Presidente do Facebook
  • Jack Dorsey, Presidente do Twitter
  • John McAfee, criador do programa antivírus McAfee
  • Sundar Pichai, Presidente do Google
  • Jan Koum, Presidente de WhatsApp
  • Michael Hayden, ex-presidente da NSA e CIA
  • Deputado Americano Mike Honda
  • Edward Snowden
  • Microsoft, mas Bill Gates esta ambivalente

Apoio ao FBI:

  • Donald Trump
  • Ted Cruz
  • A Casa Branca
  • David Cameron

Deixa um comentário