Feira do Livro: Marco de Letras 2017

A feira do livro no Marco de Canaveses, intitulada Marco de Letras, realizou mais uma edição. O evento realiza-se todos os anos e tem como objetivo incitar a leitura e promover o concelho.


“Marco de Letras 2016” realizou a sua 10ª edição entre os dias 21 e 25 de abril, na Alameda Dr. Miranda da Rocha, no Marco de Canaveses. O evento é organizado pela câmara municipal e acontece todos os anos.

“Marco de Letras” 2016, feira do livro.

A feira do livro tem como principal objetivo “celebrar a leitura e promover a literatura, principalmente a de autores marcoenses”, explicou Alexandre Aguiar, chefe de divisão cultural da Câmara Municipal do Marco de Canaveses. A entrada era livre e os visitantes podiam usufruir dos momentos de leitura, das conversas com autores, das apresentações e das sessões de autógrafos.

Na feira estiveram presentes mais de meia centena de editores e várias livrarias e papelarias do concelho. Os visitantes tinham mais de mil livros, nacionais e estrangeiros, à sua disposição. “Tentamos acima de tudo ter aqui a maior diversidade possível de géneros literários, bem como de autores”, afirmou Alexandre Aguiar.

Alguns dos livros expostos no evento “Marco de Letras”.

Cristina Mendes, visitante da feira do livro, diz que a leitura é um dos seus hobbies e que “é sempre bom este tipo de iniciativas, para além de promover os autores da região, podemos ver autores que normalmente não temos possibilidade de ver e até de ter contacto com eles”.

No evento existiam livros para todas as idades. Ana Soares, acompanhada pela filha ainda pequena, considera “muito interessante este tipo de iniciativas porque é uma maneira de promover a leitura entre os mais pequenos, num espaço que eles adoram, portanto cativa-os logo a estarem atentos e a ouvirem as estórias”.

A iniciativa “Marco de Letras” para além de livros teve outras atividades. Entre exposições, recitais de poesia, teatro, dança, música com grupos tradicionais do concelho e deporto (demonstração de artes marciais), era grande a diversidade de atividades que existia na feira do livro. Estas atividades contaram com a participação de várias associações e coletividades culturais, recreativas e desportivas do concelho de Marco de Canaveses.

Atividade dedicada às crianças. O palhaço Micas.

No evento esteve presente o Banco do Livro Escolar, com a campanha de troca de livros, a Associação Terraletras Marcoense, a Associação dos Amigos Rio Ovelha (AARO), o Teatro às Três Pancada, a Escola Secundária do Marco de Canaveses e a Casa do Gaiato.

“Marco de Letras 2016” contou com a presença de autores como Joana Soares, Paula Queirós, Isabel Couto, Rui Ramos, Helena Osório, Cristina Vieira Caldas, Norberto Lopes Pinto, João Fanha, Miguel Peixoto e Gonçalo M. Tavares.

Segundo o chefe de divisão cultural da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, “estas iniciativas procuram acima de tudo animar a cidade e trazer ao concelho alguns focos de atração para que os marcoenses e aqueles que nos visitam possam também tomar contacto com os nossos produtos locais, como é o caso da gastronomia, do comércio local e do artesanato”.

“Marco de Letras” complementa o livro, a leitura, mas acima de tudo momentos de lazer. O balanço final foi positivo. “O tempo não ajudou muito, mas o número de visitantes que passaram pela feira justifica a aposta nesta iniciativa”, explicou Alexandre Aguiar.

Deixa um comentário