Futebol Clube do Porto e a crise de resultados

O Futebol Clube do Porto vê a chegada ao título cada vez mais longe. A sequência de empates e o distanciamento do líder Sport Lisboa e Benfica tem deixado os adeptos insatisfeitos.

O FCP (Futebol Clube do Porto) tem passado por um momento crítico. Uma sequência de maus jogos e de mau rendimento por parte da equipa tem feito com que mais uma vez, o líder Benfica se mantivesse no topo da tabela. São três pontos que separam as duas equipas. O Benfica segue na liderança com 72 pontos somados, ao passo que os Dragões apenas conquistaram 69 pontos.

Este domingo, dia 23 de Abril, o FCP recebeu o Feirense em casa e mais uma vez falhou o seu objetivo de chegar à vitória. Mais um empate conquistado, naquele que tem sido o padrão desta equipa. Já lá vão 4: o primeiro ocorreu a 19 de Março, quando o Porto recebeu o Setúbal em casa, de seguida a 1 de Abril em casa dos Encarnados, depois em Braga e por fim com o Feirense, o último jogo realizado no Dragão.

Esta onda de azar pelo que o clube está a passar atualmente, deixa os adeptos insatisfeitos e ansiosos com o desfecho dos restantes jogos. Nuno Espírito Santo, treinador do Futebol Clube do Porto, apesar da onda de assobios que se fizeram ouvir no último jogo no Dragão, acredita que ainda nada está perdido. Na conferência de imprensa, neste domingo após o jogo, afirma ainda ser possível a conquista do campeonato. “Estamos até ao fim pela luta porque acreditamos e confiamos em nós e no nosso trabalho”. Ainda durante a conferência, comenta “perdemos uma oportunidade de encurtar distância. Mas teremos serenamente de acreditar e confiar”.

Mas, apesar da confiança e positivismo que o treinador tenta transmitir, os adeptos portistas não pensam da mesma forma e alguns dizem mesmo não acreditar no título. Catarina Cabral, de 20 anos, adepta dos azuis e brancos, afirma “é tudo falta de atitude por parte dos jogadores, nos momentos chave falham! A esta altura já podíamos estar em primeiro lugar há muito tempo, mas falta atitude e vontade de vencer. A esperança é a última a morrer mas acho que já tivemos provas que ainda não é este ano que festejamos o título”. Outros permanecem na dúvida, como o caso de Nuno Coelho de 20 anos, também um adepto portista que nos diz “o Porto ainda tem a possibilidade de se sagrar campeão matematicamente falando, assim que só resta esperar e acreditar que o clube quer tanto o título como os adeptos”.

Os azuis e brancos veem no próximo jogo, em Chaves, a oportunidade de sair desta onda de maus resultados e voltar às vitórias.

Deixa um comentário