FITEI 2017: “A VIDA COMEÇA AOS 40”

É já no próximo mês de junho, até dia 17, que a cidade do Porto recebe a 40ª edição do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica – e está é uma edição especial – com o tema Comunidade e Memória.

O FITEI tem como objetivo trazer ao público o que de mais relevante se foi fazendo no Teatro Português e Ibero-Americano, de modo que, com as celebrações dos quarenta anos, publicaram um álbum comemorativo com uma seleção de fotografias dos espetáculos mais marcantes que foram passando pelo Porto.

O dia 1 de junho, pelas 18 horas, vai marcar o reencontro das várias gerações que passaram e vão passando pelo Festival. O encontro está marcado na Cooperativa Árvore, um dos espaços que tem apoiado a realização do Festival.

O tema deste ano procurou artistas de referência do Teatro Contemporâneo nos temas da memória e pós-memória, ao mesmo tempo que joga com o passado, com a história contemporânea e conjuga a arte com política. Dois dos nomes com os quais o público já pode contar são Lola Arias, argentina, e Joana Craveiro, portuguesa.

Com a temática da Comunidade, o FITEI pretende celebrar a sua comunidade real –  uma comunidade que, apesar de maioritariamente Portuense, se extrapola para o espaço Ibero-Americano. Segundo Gonçalo Amorim, Diretor Artístico do FITEI, “para começar, a própria comunidade FITEI: esta é uma festa também da comunidade teatral portuense e portuguesa, um ponto de encontro; teremos as conversas pós-espetáculo sempre dirigidas por profissionais do teatro, iremos às segundas feiras de poesia do Pinguim, ajudaremos a organizar a segunda edição das Jornadas de Teatro e integraremos vários espetáculos de escolas de teatro do Porto no certame.”

O programa do Festival conta com vários nomes como Fernando Rubio, da Argentina; Trindad González e António Altamirano, do Chile; Pablo Fidalgo e Marta Pazos, de Espanha, entre outros. Para além disso, a encenar as escolas de teatro do Porto, o público poderá contar com Marta Freitas, Luísa Pinto e Nuno Meireles, portuenses de raiz.

Ao mesmo tempo, decorrerão também workshops, intitulados “Isto não é uma Escola FITEI”, guiados por Ana Bigotte Vieira, Lola Arias e Joana Craveiro. João Brites lecionará uma masterclass, moderada por Isabel Barros.

Como já é costume, os alicerces do FITEI estão nas cidades do Porto, Matosinhos e Viana do Castelo, este ano, com Felgueiras a juntar-se à lista. Os bilhetes para cada espetáculo podem ser adquiridos nos respetivos espaços de apresentação, já os espetáculos em espaço público são de carácter gratuito.

 

Deixa um comentário