É só mais um copo

Crescemos com uma ideia, cultivada de medo, perante pessoas alcoolizadas. Hoje, muitas das pessoas que atravessam a puberdade e outras tantas que já a atravessaram, deixam de lado essa ideia.
Afinal de contas, somos incapazes de magoar alguém.
Há, de facto, alguns tipos de bêbedos perfeitamente reconhecíveis na sociedade e, naquilo que os brasileiros amantes do funk adoram chamar, na ”cachorrada”.

O VIP

O alcoólico VIP é aquele que religiosamente vive nas tribunas VIP das discotecas. É um tipo muito comum que adora mostrar o seu estatuto e as suas duas garrafas, partilhadas por mais dez amigos, nas redes sociais. O bêbado VIP é uma espécie que se alcooliza com o excesso de refrigerantes, que usa para misturar nas bebidas.

O pronto-socorro

O pronto-socorro é aquele que faz trabalho voluntariado na noite. Desde técnicas de acupressão, esmiuçadamente aprimoradas, até um stock infinito de garrafas de águas, para quem se encontrar indisposto. Normalmente, dentro de um grupo é o tipo que se droga e não bebe. Recolhe os dados dos amigos sob efeito de álcool para sustentar a tese de que a marijuana é melhor.

O Lance Armstrong

Este tipo é aquele que trava, constantemente, uma corrida contra o tempo. É obcecado por marketing, na medida em que passa a esmagadora maioria do tempo a convencer e alertar os amigos de que têm mais três Don Simon para ”matar”, antes de entrarem em coma.

O Steven Spielberg

Nada melhor que uma taxa elevada de alcoolemia para produzir um filme. Neste caso, o bêbedo Spielberg aproveita estes estados eufóricos para filmar tudo o que o rodeia. São os tipos que invadem todo o tipo de ”stories” que encontram.

O Pedro Dias

Aquela pessoa que desaparece subitamente num festival e só a encontramos na edição do ano seguinte.

O Titanic

Talvez o mais fácil de reconhecer. O Titanic, quando se embebeda, sente saudades da ex. Como ela já deve estar com alguém do tipo VIP, então o Titanic acaba a noite afogando-se num mar de lágrimas.

O Isaac Newton

Duas cervejas, três whisky malte, duas garrafas de verde tinto e sete shot’s de aguardente. Enfim, alguém com uma brilhante memória e a estupidez suficiente para fazer um relatório detalhado do que bebeu, sem se cansar de o contar. Correlaciona-se muitas vezes com o Steven Spielberg, dado que, na maioria das vezes, é tudo filme.

O filósofo

Como o próprio nome indica, aquele que filosofa. Desde histórias de embalar, até relatos impressionantes do fantástico, as duas mansões que tem, as namoradas que teve e milhares de pensamentos vanguardistas. Este tipo sabe sempre o que dizer. Parece inteligente durante umas horas, porque quem o rodeia já está tão mal que não consegue raciocinar. No dia seguinte, vai fazer o exame para passar o 7ºano.

O Bin Laden

Por fim, o Bin Laden. O tipo que demora a morrer e domina todo o tipo de bebidas. Quando parece que está à beira da morte, intensos 20 minutos de cara na sanita, renasce após meia hora de desmaio. Parece ser alguém tranquilo e mantém a postura até ao limite. Porém, quando se levanta, todo o seu mundo abana e aí ele se transforma. No dia seguinte nunca sabe onde está, mas sente orgulho pelo seu fígado não o ter deixado mal.

 

 

Nota para os mais distraídos: Este texto não é da autoria do Jorge Palma.

Deixa um comentário