O significado do futebol na infância

Começa mais uma semana de treino para muitos praticantes de futebol. Quer tenham 6 anos ou mais. Mas só para alguns o mesmo sonho e amor pelo desporto permanece.

Esta prática começa mais cedo para uns do que para outros, mas isso não invalida o sentimento que possam nutrir por este desporto. Para além dos benefícios associados a esta prática, quer a nível físico, como intelectual, este desporto, bem como os restantes desportos coletivos, são igualmente benéficos na mensagem que transmitem, de integração, união e companheirismo. Estes valores tendem a acompanhar estes jovens para o resto da sua vida.

No caso de Miguel Freitas, com apenas 6 anos de idade, a adoração pelo futebol existe desde sempre. Apesar de ser ainda uma criança, este jovem jogador já passou por dois clubes do Norte – Boavista FC e no Grupo Desportivo Aldeia Nova – no qual se encontra neste momento. Quando questionado sobre a importância do futebol, as palavras são trocadas por um enorme sorriso. Miguel é só uma de muitas crianças que “respiram futebol”, e que se pudessem fariam de uma bola a sua almofada para o resto da vida.

João Oliveira, antigo treinador de futebol afirma: “A parte mais bonita do futebol está nas crianças, porque ainda são ingénuas ao ponto de não perceberem o negócio em que estão inseridas e quando entendem, o sentimento tende a diminuir.”.

Em conversa com vários treinadores de pequenos escalões, foi possível concluir que a sua presença no campo com os “putos mais novos” não é pelo vencimento ao final do mês, mas sim pelo gosto em ensinar valores tão importantes como: “respeito” e “compaixão”. E mais importante do que isso, é o amor que continuam a ter pelo desporto.

 

Deixa um comentário