4359236389_7da6b11ac5_o

Bravos do Mar, a exposição que retrata os pescadores.

No centro interpretativo do património da Afurada, em Gaia, está patente a exposição Bravos do Mar. Um projeto de José Carlos Teixeira nascido na Póvoa de Varzim em 1985, agora residente em Vila do Conde.

A sua linha de trabalho é voltada essencialmente para os retratos de rua, sendo por isso, conhecido como retratista de rua.

“A maneira de mostrar as minhas ideologias e perspetivas de tudo o que me rodeia é a observar e fotografar. Faço fotografia por paixão e diversão. Ao longo dos anos fui descobrindo os segredos da fotografia. A pesquisa e aprendizagem de novas técnicas fotográficas têm acompanhado o meu percurso, tornando-se essenciais para o meu trabalho”- afirma o fotógrafo numa entrevista para a Rádio de Gaia.

É uma exposição de fotografia documental baseada na famosa pesca do bacalhau à linha, durante a época da guerra colonial. Retratos dos antigos pescadores e fotografias que mostram a comunidade piscatória desde os pescadores até as viúvas e também às lavadeiras.

As histórias são contadas através da leitura dos traços de vida que marcam os rostos destes homens, acompanhados de registos históricos, assim como as palavras na primeira pessoa.

Processed with VSCO with a6 preset

A história tem um valor enorme na nossa cultura, mas sendo ela contada por quem cá está, mais interessante se torna, para quem a quer escutar.

Além de transmitir através da fotografia, as vivências e histórias de pescadores, de modo a desvendar as suas experiências numa época em que esta profissão era um fator económico importante para Portugal, tal como a famosa Frota Branca, pesca do bacalhau na Terra Nova e Gronelândia.

 

Deixa um comentário