Um Culto Evangelista em Portugal

Os evangélicos pela sua forma particular de organização local e de flexibilidade sempre foram marcados por uma forte diversidade. Ao longo dos séculos, principalmente depois da Reforma Protestante muitas foram as “formas”, avivamentos, despertamentos e renovações – que foram surgindo e que vieram a dar origem a renovações dentro da franja protestante e evangélica, umas mais pacíficas do que as outras mas a maior parte delas provocando decisões.

Mas afinal, o que significa ser, atualmente, evangélico em Portugal? Qual o cenário ou palco que muitas vezes temos à nossa volta? Para obter a resposta a esta questão que muita gente faz, nada melhor do que a própria Pastora Cecília Martins da Igreja Raiz de David para clarificar este assunto. “Ser Evangélico é ser Católico Apostólico. Esta religião foi fundada por um padre Católico Apostólico Romano (a tradicional religião católica) que não concordava com a idolatração de imagens como é o caso dos Santos. Há sempre uma disputa sobre as novas Igrejas, porque as pessoas levantam problemas ou porque aquela Igreja só colocou a cruz de Cristo ou porque naquela aldeia foi retirado Jesus Cristo da Cruz do compasso, isto para uns é visto de forma natural e é uma forma de alargar horizontes, no entanto outras pessoas mais tradicionais e conservadoras rejeitam essas “modernidades”. No entanto, com o passar dos anos, já não há aquele espanto todo ao verem numa igreja bater palmas ou dançar porque atualmente até as Igrejas mais tradicionais já o fazem. A Igreja Católica Apostólica Romana, ao longo dos tempos vem ao encontro das Igrejas Evangélicas. A nossa Igreja não é assim tão distinta das outras, acreditamos e louvamos apenas a Deus.”

A Igreja Raiz de David foi fundada em 2003, é liderada pelas Pastoras Cecília Martins e pela Pastora Graciola Simões, quem “Deus ungiu para pregar a sua Palavra, ensinar o caminho de Deus de amor e fé” e ajudar todos os seus membros e visitantes a crescer mais em Deus. Diariamente, ambas lutam por todos os obstáculos que aparecem na vida dos seus membros, pois acreditam que “com Deus tudo é possível”.

Todos os domingos, pelas 9h00 a Igreja Raiz de David abre as suas portas para o seu Culto Semanal. Começam a chegar os membros e dirigirem-se para os seus lugares, entretanto começa a cerimónia habitual com um louvor a Deus por mais uma semana, louvor esse dirigido por todo o grupo de Louvor – “Alma”.

Tiago Martins, é o ministro de Louvor à qual ele nos explica o funcionamento de todo o grupo. “A parte do Louvor é a parte onde nós cantamos e dançamos, tudo, claro, músicas referentes a Deus, a milagres, a tudo o que Ele tem feito e faz. Na bíblia diz que cantar é orar duas vezes e nós fazemos de forma bastante animada e bastante alegre, porque é mesmo isso que queremos transmitir, ir à Igreja não tem de ser um aborrecimento, algo maçador, tem de ser algo onde as pessoas se sintam mesmo bem. Temos também ensaios do Grupo de Louvor, antes dos Cultos, mesmo não tendo formação musical profissional, e tentamos sempre fazer o nosso melhor e temos conseguido evoluir imenso.”

De seguida, no Culto, seguem-se os testemunhos semanais dos membros e visitantes, onde podem testemunhar e agradecer a Deus e às suas pastoras por todo o trabalho e dedicação que lutam pelas suas causas, diárias.

Posteriormente continua-se com os louvores até que chega a hora de orar pelos mais novos – as crianças – e estas vão até à Sala das Crianças onde aprendem todas as histórias bíblicas coordenadas pela professora Telma Alves.

Telma Alves, a professora dos mais pequenos, explicou como funciona esta Sala e as suas aulas com as crianças – “Aqui na Salinha, as crianças vêm para aprender a bíblia. Aprendem a bíblia de forma a que elas entendam: falamos das histórias bíblicas, agora até estamos a falar da parte dos milagres que Deus fez, depois elas pintam, fazem desenhos de ilustração, posteriormente cantamos músicas sobre a bíblia para que elas, também possam entender as coisas de forma a memorizar as palavras de Deus e assim possam aprender e crescer junto dele.”

Simultaneamente, com as aulas dos mais pequenos continua a decorrer o Culto, nomeadamente, a parte da Palavra do Senhor dirigida pelas suas Pastoras. Esta parte é a mais importante de todo o Culto, pois é nela que será transmitido todo o ensinamento para os membros e os visitantes, recorrendo para isso à leitura da bíblia, livro à qual os evangélicos seguem como doutrina. Para além disso e de forma a tornar a Palavra mais clara aos seus ouvintes, o Pastor recorre, frequentemente, a exemplos da vida quotidiana.

Após a Palavra transmitida pelo Pastor, neste caso pela Pastora, segue-se o momento da oferta, conforme outras religiões, aqui os membros, ofertam consoante aquilo que podem, sendo todo o dinheiro utilizado para a obra social e a manutenção da Igreja.

Posteriormente, caso existam aniversariantes naquela semana, toda a Igreja canta os parabéns e as Pastoras abençoam mais um ano de vida. Por fim, as Pastoras oram por todas as famílias presentes e todos se saúdam ao som de um louvor final – terminando, assim, o Culto Semanal na Igreja Raiz de David.

Deixa um comentário