O presente armado nos Estados Unidos da América

O FBI concluiu recentemente que o mês de dezembro é o mês com a maior percentagem de venda de armas.

No estado norte-americano da Virginia, a loja ‘Blue Ridge Arsenal’ apresenta-se como qualquer outra loja na época natalícia. De facto, o ambiente não foge muito ao de qualquer outra loja nesta altura do ano, mas a decoração é de facto, diferente. A árvore de natal exposta é decorada com instrumentos de garra, onde se incluem balas.

De acordo com a polícia federal norte-americana, desde 2008 que dezembro é o mês em que as lojas de armamento têm mais movimento e maior percentagem de vendas. De acordo com Mark Warner, a justificação para tal fenómeno é a oferta de armas como presentes de Natal. De facto, este acontecimento pode parecer estranho ao olhar dos europeus, mas segundo Warner, a oferta de armas é muitas vezes comparada à oferta de diamantes. Mark afirma que os consumidores dos seus produtos não são apenas homens, mas também mulheres que em algumas situações compram armamento para auto-defesa e noutras para oferecer aos seus companheiros.

No entanto, os adultos não são os únicos presenteados com armamento. Nos Estados Unidos da América, muitas crianças recebem armas com presente do dia de natal, e esta oferta é inúmeras vezes vista como algo fundamental para a defesa pessoal dos mais novos, de acordo com Mark Warner, ter uma arma “(…) é como gatinhar, depois andar, depois correr”, chegando até mesmo a tornar-se numa tradição familiar.

Contudo, é necessário realçar que a obtenção de armas no país americano exige algumas regras, que muitas vezes passam despercebidas. Primeiro, é crime comprar uma arma p

ara alguém que não tem permissão de porte. Num segundo ponto, caso quiser dar uma arma a alguém de um estado diferente, é preciso fazê-lo por meio de um revendedor licenciado. No entanto, estas medidas não se revelam suficientes para controlar a criminalidade e violência que se têm vindo a desenvolver-se no país.

 

Numa época de tensão militar, vive-se nos Estados Unidos uma liberdade de obtenção de armamento que é necessário controlar.

 

Deixa um comentário