#DesportoEmSutiã com Isabel Araújo

Ana Isabel Araújo tem 19 anos e é estudante de Gestão na Universidade Lusófona do Porto. Para além da Gestão, pratica andebol desde os 6 anos, sendo federada desde os 8. Desde aí, defende “as cores do Colégio de Gaia”.

Numa conversa com o #infomedia, admite nunca ter sentido qualquer tipo de preconceito por parte da sociedade, e que, para si, praticar andebol é “muito mais do que praticar desporto”.

 

 

P: Como surgiu o teu interesse pelo desporto? E, especificamente, pelo Andebol?

R: O meu interesse pelo desporto despertou muito cedo quando já brincava com bolas de plástico e, por isso, na altura quando já estudava no Colégio de Gaia (6 anos) comecei a jogar pela minha freguesia, Mafamude. Na altura, jogávamos uma espécie de andebol, mas não com as regras atuais. Era conhecido como “Andebol à volta do círculo” e era misto. A partir daí, integrei-me completamente no andebol do Colégio e a partir dos oito anos tornei-me federada. Acho que uma ajuda para ter chegado ao andebol foi o facto da minha mãe também ter jogado e ter sido pioneira no Colégio de Gaia nesta modalidade.

P: Se tivesses que descrever o que é o Andebol na tua vida, como seria?

R: Começou por ser uma das coisas que mais gostava de fazer na minha vida, mas com o passar do tempo comecei, também, a perceber que é muito mais do que praticar desporto. Percebi que tenho amizades que levo para a minha vida, que se um dia trabalhar numa empresa vou ter muitas mais capacidades para saber ouvir e saber estar num meio de trabalho.

P: Como é para ti praticar um desporto que é, maioritariamente, visto como masculino?

R: Acho que hoje em dia já não é visto de uma forma tão masculina como antigamente. Aliás, há, por exemplo, inúmeros torneios somente femininos para promover este desporto. Para mim, não tem qualquer importância que seja visto assim visto que já há muito tempo que acompanho e foi sempre um desporto feminino e com muitas atletas.

P: Como vês o panorama do desporto feminino atualmente?

R: Hodiernamente, o desporto feminino tem vindo a evoluir, principalmente com o futebol e com as seleções a dar que falar pelo mundo fora. Por exemplo, ainda no mês passado, a seleção feminina sub-20 de andebol ficou apurada para o Mundial que se aproxima. É com estes feitos que o desporto feminino vai evoluir cada vez mais em Portugal.

P: Que conselhos podes deixar a jovens mulheres que queiram entrar no mundo do desporto, mais concretamente no Andebol?

R: Toda a gente sabe que o desporto é muito bom para a saúde e esse é um dos motivos para chamar os jovens ao deporto. Mas há muitas mais capacidades que adquirimos com a prática de algum desporto, tanto a nível pessoal como a nível desportivo. Agora em relação ao andebol, é um desporto que as jovens deviam adotar pois é um desporto coletivo e é sempre bom saber estar num grupo, saber ouvir uma colega, saber, por exemplo, que quando assumimos um compromisso temos a responsabilidade de o cumprir e nunca dececionar as colegas de equipa.

 

Deixa um comentário