Jornalismo Frankenstein: o ciberjornalismo em debate na ULP

A Sala de Atos da Universidade Lusófona do Porto vai receber a 3ª conferência Jornalismo Frankenstein. No dia 12 de junho, pelas 10:30, vai pensar-se o Jornalismo e as vantagens dos formatos híbridos, com um painel que inclui media alternativos e tradicionais. 

A primeira edição, há dois anos, lançou a questão que se mantém até hoje: quais são os desafios do ciberjornalismo?
Nuno F. Santos, da TKNT, e Miguel Oliveira, do projeto Under the Skin, fizeram as honras da casa, em 2016. Seguiram-se-lhes o P3, o JPN, a Comunidade Cultura e Arte e o Shifter, numa edição que ficou marcada pela apresentação da nova imagem do #Infomedia.
A conferência deste ano conta com o testemunho de jovens que representam projetos que tiram partido do vídeo ou do áudio, que passaram de redes sociais para websites e que vão questionando as normas sociais. 

Tomás Pereira, É Apenas Fumaça

Aline Flor, Público

Sérgio Felizardo, Vice

Duarte Guerreiro, Guilhotina 

O design do cartaz é da autoria da Irene Peixoto, estudante do 3º ano de Design de Comunicação na ULP.

Deixa um comentário