Start up portuguesa cria um “novo” prato

Uma start up portuguesa de Santarém criou um novo projeto amigo do ambiente e que pretende substituir os clássicos pratos tradicionais de papel e plástico pelos biodegradáveis… e comestíveis.

O produto já é comercializado há cerca de dois meses, antes da empresa ser constituída. A ideia de produzir os pratos a partir de farelo de trigo é polaca e foi transportada para Portugal por Pedro Cadete e Luís Simões. O objetivo principal será o de combater a poluição nos oceanos.

Segundo o jornal Público, a start up procura captar três milhões de euros de investimento para começar a produzir os pratos e introduzir-lhes alguma inovação tecnológica. Por serem biodegradáveis estes não apresentam custos à lavagem ou à produção de resíduos.

“Em Portugal também temos farelo de trigo, que é utilizado como ração ou adubo, sem qualquer outro aproveitamento, mas existem outros recursos, como a casca de arroz, em que existe produção excessiva, que são desperdiçados e podemos dar-lhes outro aproveitamento” – referiu Pedro Cadete ao Público.

Na página das Nações Unidas (ONU) é ainda referido que 80% da poluição nos oceanos é da responsabilidade das pessoas e que oito milhões de toneladas de plástico acabam no oceano o que prejudica a vida selvagem, o turismo e a pesca.

Deixa um comentário