Ronaldo mata o borrego e evita entrada com o pé esquerdo no Mundial

 

Cristiano Ronaldo é cada vez mais um fenómeno na história do futebol mundial. São já inúmeros recordes quebrados pelo internacional português e quando parece que já não é possível fazer mais, o melhor futebolista do mundo arranja forma de contrariar as previsões.

Na passada 6a feira, Portugal estreou-se no mundial frente à Seleção Espanhola. O desafio de Ronaldo era conseguir faturar contra o país vizinho, algo que nunca havia conseguido.

O jogo não podia ter começado melhor para o capitão lusitano. Logo nos instantes iniciais do encontro de maior cartaz do dia, Cristiano cava uma falta no interior da grande àrea de nuestros hermanos e o árbitro sem hesitar aponta para a marca dos onze metros. Chamado à responsabilidade, Ronaldo não tremeu e quebrou assim o enguiço.

Contudo, o golo do empate apontado pelo espano-brasileiro Diego Costa, exigiu mais da seleção das quinas e mais uma vez Cristiano Ronaldo apareceu. Mesmo em cima do intervalo, e numa altura em que os espanhois pareciam dominar o rumo dos acontecimentos, o melhor do mundo saca mais um coelho da cartola e coloca Portugal uma vez mais em vantagem. 2 1 era o resultado no final dos primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, tudo haveria de mudar. A seleção comandada por Fernando Hierro, o novo treinador contratado depois do adeus inesperado do ex FCPorto Julen Lopetagui, conseguiu impor o seu jogo e através da posse de bola cansar a formação lusitana. Assim, foi sem grande surpresa que primeiro Diego Costa, que bisou na partida, e em seguida Nacho, conseguissem operar a remontada.

Todavia, numa altura em que a derrota parecia inevitável, eis que aparece de novo o fator Cristiano Ronaldo. O astro português ganha uma falta à entrada da grande área. Um livre que antevia grande perigo para a baliza defendida por David DeGea. E quando o guarda redes esperava o habitual Rocket, um livre marcado com o peito do pé que faz levantar o esférico e descer rapidamente, eis que o capitão da formação das quinas surpreende tudo e todos com o remate em arco com a parte interior da bota, fixando o resultado final num empate a 3 bolas.

Uma performance que demonstra que por muito que uma equipa seja completamente dominada durante um jogo de futebol, quem tem um jogador como Cristiano Ronaldo está sempre mais próximo da vitória.

 

Deixa um comentário