CARROS ELÉTRICOS: UM NOVO MUNDO

A aquisição de carros elétricos tem aumentado nestes últimos anos, mas antes de comprar um automóvel movido a eletricidade, é necessário conhecer todas as vantagens e desvantagens que esta nova tecnologia tem para lhe proporcionar.

Existem vários tipos de carros elétricos, sendo que os mais conhecidos são os movidos a bateria e os híbridos. No caso destes últimos, são equipados com um motor de combustível líquido que possibilita que o carro tenha uma melhor prestação e, em simultâneo, recarregar a bateria. De acordo com o Jornal Económico, prevê-se que um condutor que circule 25.000 km num ano consiga poupar cerca de 1000€ em combustível.

Um carro elétrico é amigo do ambiente, e em consequência disso surgem algumas vantagens como os baixos custos de utilização: um automóvel movido a eletricidade consegue percorrer 100 km com apenas 2€ e o mesmo não acontece com um carro a gasolina, que para percorrer os mesmos quilómetros consome, aproximadamente, 10€. Outra vantagem passa pelos benefícios fiscais que estes carros possuem: em primeiro lugar, existiram, em 2017, privilégios imediatos como um subsídio de 2250€ para os primeiros mil a comprar um elétrico, mas há ainda vantagens no que diz respeito a um baixo IUC (Imposto Único de Circulação) e também à isenção de pagamento de estacionamento em alguns espaços da capital (dirigidos pela EMEL – Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa).

Por último, e não menos importante, não nos podemos esquecer do quão silenciosos são os motores destes carros. Existe uma redução na poluição sonora e um aumento dos níveis de agradabilidade para quem conduz. Por outro lado, no entanto, exigem uma maior atenção: tanto os peões como os outros condutores não conseguem ouvir e prever a aproximação dos automóveis.

Há quem se prive de adquirir um automóvel movido a eletricidade devido ao medo de ter de ficar parado por não conseguir carregar o automóvel. O tempo de carga das baterias demora cerca de oito horas (se usufruir da corrente doméstica). Para aqueles que utilizam as redes de abastecimento de rua, a maior dificuldade está em encontrar postos que estejam em funcionamento ou até mesmo livres, sem outros carros de combustíveis tradicionais a ocupar o lugar de estacionamento. O preço destes automóveis também pode ser tido como uma desvantagem, na medida em que a tecnologia utilizada para o fabrico destes carros é muito dispendiosa.

Um relatório da Bloomberg New Energy Finance prevê que os carros elétricos irão representar 54% das vendas de automóveis novos até 2040. O futuro está na compra destes carros. As vendas começam a crescer, as marcas estão a investir e é quase certo que, futuramente, esta será a melhor escolha para quem pretende comprar um carro moderno.

Vendas de automóveis em 2018

Vendas de carros elétricos em 2017 e 2018

 

Fonte: ACAP

 

Editado por: Daniel Dias

Deixa um comentário