Bruna Marques: “O sonho mais exigente que tenho é poder viajar o mundo a dançar”

Bruna Marques, bailarina comercial, conta ao #infomedia como surgiu a paixão pela dança, descreve a experiência no programa Let’s Dance e revela os sonhos que ainda estão por concretizar.

A bailarina participou no programa de entretenimento Let’s Dance que estreou, na TVI, no dia 11 de fevereiro de 2017. O programa, direcionado totalmente para a dança, contou com cerca de 14 episódios de emissão.

Bruna reconhece que, até ao momento, esta foi a experiência da sua vida. Para além de ter trabalhado com coreógrafos que admira, beneficiou também de formações de vários estilos de dança que queria muito acrescentar à sua bagagem enquanto bailarina.

Apesar do crescimento e evolução profissionais, a participação no programa foi também uma experiência que a mudou como pessoa – “Cresci muito como bailarina, mas também como pessoa. Costumo dizer que entrei uma menina e saí uma mulher…”

Plenamente consciente das dificuldades de singrar no mundo da dança e construir uma carreira profissional, a jovem acredita que a participação no programa foi uma mais valia no seu percurso: “se nós não continuarmos a trabalhar e a lutar pelo nosso sonho, tudo se acaba”. Esta experiência funcionou como uma rampa de lançamento para que pudesse trabalhar comercialmente, tendo o prazer de fazer o que mais gosta.

A bailarina da Trofa confessa que, para além de trabalhar como bailarina comercial, tem vindo a desenvolver alguns trabalhos no mundo da moda e da representação, outras vertentes que admira. Recentemente, ainda participou em vídeos dos artistas portugueses David e Michael Carreira. Além disso, tem dado aulas de Hip Hop no concelho da Maia, no Porto.

Bruna Marques partilhou com o #infomedia como surgiu a paixão pela dança e em que momento da sua vida soube que queria trabalhar como bailarina profissional. “Tudo começou com os meus 7, 8 anos, quando senti que tinha um gosto diferente pela dança. Era a própria a criar coreografias para as minhas amigas e a pedir à Diretora da escola se podíamos apresentar na festa de final de ano”. Foi com 13 anos que decidiu inscrever-se numa academia e ter aulas regulares de danças urbanas, acabando por experimentar outros estilos de dança. No entanto, foi apenas com 18 anos que percebeu que queria viver somente da dança.

Numa parte final da entrevista, a bailarina confessou-nos aquele que é o seu maior sonho. “Ainda tenho muitos sonhos por concretizar, mas posso dizer que o sonho mais exigente que tenho é poder viajar pelo mundo a dançar.” Apesar disso, tem noção de que há ainda muito a fazer, pelo facto de a dança estar em constante evolução e de haver uma necessidade de se investir na carreira de bailarino.

Bruna acredita que a chave do sucesso é ter os objetivos bem definidos, saber diariamente o que queremos na nossa vida e lutar por isso. O fator mais importante para que tudo resulte, lembra, é a humildade.

Deixa um comentário