Cientistas na Alemanha descobrem exame ao sangue que deteta cancro

Uma equipa de investigadores alemães desenvolveram um teste sanguíneo com uma exatidão que atinge os 86%. Pode entrar no mercado ainda este ano.

 

Foi na Universidade de Heidelberg, na Alemanha, que uma equipa de cientistas na qual Sarah Schott integrava, uma das autoras, conseguiram desenvolver um estudo revolucionário que poderá substituir a mamografia para a prevenção do cancro da mama, especialmente nas mulheres com menos de 50 anos.

O novo método, designado de HeiScreen, é descrito pelos cientistas como “uma biopsia líquida” e “não invasiva”. Este teste já detetou 15 tipos de diferentes células de cancro da mama e tem a vantagem de reconhecer o cancro antes de ser visível através das técnicas de raios X ou ecografias.

Em comunicado, Christof Sohn, que dirigiu o estudo explica que “não queremos entrar em competição com os exames feitos por imagem” e continua o especialista “a eficácia de detenção é a mesma e devem ser usados enquanto complemento no diagnóstico”

Os cientistas garantem que este novo teste é mais barato, menos doloroso e não requer exposição à radiação.

O exame é especificamente adequado e recomendado para ser realizado por mulheres com menos de 50 anos e para quem tem histórico de tumores mamários na família. Os resultados das experiências, com o método HeiScreen, apontam que a exatidão em mulheres abaixo dos 50 anos é de 86% e em mulheres acima dos 50, a fiabilidade desce para 60%.

Editado por Ana Luísa do Vale.

Deixa um comentário