KICKBOXING: UM DESPORTO PARA TODOS

Praticar desporto é perfeito para quem quer preservar a saúde sem dar hipótese para uma vida monótona. O mundo do kickboxing serve de exemplo para uma atividade estimulante e isenta de stress.

A atividade física é uma preocupação social decorrente, cada vez mais generalizada, e que tem como meta a proteção da saúde, uma melhor aptidão física e uma grande melhoria no bem-estar de cada um. Esta prática pode ser feita através de atividades de competição regularizadas e apoiadas na superação de competidores, de marcas ou resultados. Ainda que tenhamos tido, em Portugal, um aumento da prática da atividade física, ainda há um grande caminho a percorrer.

De acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), que cruza dados de diferentes inquéritos para acompanhar a evolução da atividade física entre 2001 e 2016, mais de um quarto da população mundial tem níveis de exercício abaixo do recomendado. A revista Lancet enunciou que mais de 1,4 mil milhões de adultos “estão em risco de desenvolver ou exacerbar doenças ligadas à inatividade”.

Portugal está abaixo da média dos países apontados como de alto rendimento, com mais de 40% dos adultos aquém dos valores de atividade aconselhados para a saúde. Cruzando os dados da OMS, 43,4% dos portugueses não pratica exercício suficiente (a média mundial é de 27,5%): as mulheres neste grupo são 48,5%, sendo que 37,5% é o valor de inatividade entre os homens.

Os especialistas apontam a evolução dos empregos e passatempos mais sedentários como razão para a diminuição da atividade física. Em países mais pobres, as pessoas costumam caminhar mais, seja para as idas e vindas de casa para o emprego como no exercício que o próprio trabalho pode envolver. Moçambique e Uganda são os países em que as pessoas são mais ativas, com só 6% de inatividade física.

Para combater este sedentarismo existente, os peritos recomendam aos governos que criem e preservem as infraestruturas que permitem a prática de desporto.

Um desporto em evolução

O kickboxing surge nos Estados Unidos da América em meados do século XX. É um estilo de arte marcial e desporto de combate. É praticado, normalmente, como defesa pessoal, condicionamento físico geral ou como um desporto de contacto. Uma das categorias do kickboxing que mais se propaga pelo mundo é o full contact.

A Federação Portuguesa de Kickboxing/Full Contact foi criada a 25 de janeiro de 1988 e recebeu o estatuto de utilidade pública desportiva em 1996. De forma a conseguir aumentar esta prática desportiva existe a preocupação de “dar um novo rumo à modalidade, decorrente da necessidade de captar pessoas novas. Apesar de termos crescido sempre, entramos numa fase em que é fundamental fazermos alguma coisa para que esse crescimento seja mais acentuado”, refere Luís Gomes, vice-presidente da Federação, ao jornal Record.

  

Imagem por: Rafael Moreira – Combate de kickboxing em Celorico de Basto, 2019.

Para todos os amantes de kickboxing, as galas do Never Give Up, organizadas pela Academia Kolmachine, têm sido um exemplo de sucesso do que ainda se pode fazer com várias modalidades em Portugal. O último evento desta academia ocorreu no dia 15 de março, no Campo Pequeno em Lisboa, na qual Diogo Neves sagrou-se campeão europeu de kickboxing, na categoria de – 75 kg. Foi o terceiro título de campeão europeu para este atleta, que também já arrecadou o prémio de tricampeão nacional, bicampeão Strikers League e bicampeão mundial. O evento Never Give Up IV contou com dois combates de amadores e cinco de profissionais.

Fonte: O Jogo

 

Para combater a prática de atividade física mundial e o sedentarismo existente, cada vez mais preocupante, os peritos recomendam aos governos que criem e preservem as infraestruturas que permitem a prática de desporto de modo a encorajar a prática de exercício.

Deixa um comentário