3ª edição da Bienal de Arte de Gaia desafia a sociedade

A  Bienal Internacional de Arte de Gaia já vai na 3ª edição. Mais de 500 artistas de todo o mundo unem-se para “agitar consciências”.

Um dos locais escolhidos para exposição foi a Quinta da Fiação de Lever, do concelho de Gaia. Agostinho Santos, diretor da Cooperativa Cultural de Artistas de Gaia e coordenador da Bienal, diz que o espaço foi escolhido devido à sua história, pois antes era uma fábrica, mas também por ser fora do centro urbano.

“A componente do espaço é importante, mas isto enquadra-se num espírito de descentralização, para descentralizar a cultura. Aliás, é um pouco da nossa filosofia, saírmos do nosso espaço e irmos ao encontro do público”

As obras expostas são selecionadas num concurso internacional, por um júri, no entanto Agostinho admite “temos por hábito desafiar os artistas das localidades onde expomos para exporem connosco. Assim geramos um diálogo entre os artistas já conhecidos e os que ainda estão a começar. Esta bienal também tem como objetivo ajudar, divulgar e dar espaço para os novos artistas exporem”. Mas as alternativas não ficam por aqui, os curadores desafiam e convidam artistas a elaborarem ou a exporem uma obra sobre um determinado tema. Como Agostinho diz “quisemos fazer uma bienal diferente, que é uma bienal que se preocupa com os outros, que se preocupa em desafiar os artistas e o público para as questões sociais”. Assim estão patentes exposições sobre “Mulheres e Cidadania” ou “Paz e Refugiados”.

“Por isso é que eu digo que esta bienal pretende abanar as consciências, agitá-las para denunciar aquilo que está mal através da arte.”

Agostinho acrescenta que “é importante também envolvermos a comunidade, então para os domingos fizemos um programa de animação em que convidámos todas as coletividades, ou a grande maioria, de música para virem aqui à Bienal. Também queremos incetar aqui um diálogo entre várias artes”.

Para além da Quinta da Fiação, da Casa Museu Teixeira Lopes e Mosteiro Salvador de Grijó, a Bienal conta com polos de norte a sul do país como Estremoz, Gondomar, Viana do Castelo, entre outros, transbordando para Vigo.

Organizada pela Cooperativa Cultural de Artistas de Gaia em parceria com a Câmara Municipal de Gaia, desde 2015, a Bienal realiza também na Quinta da Fiação, todas as quartas e domingos diálogos acerca das exposições patentes. O curador da exposição convida outras pessoas para participarem no debate, moderando também o evento.

 

“Mulheres e Cidadania”

No passado dia 12, Manuela Aguiar, atual Presidente da Associação Mulher Migrante, convidou Ilda Figueiredo, Vereadora da Câmara Municipal do Porto, a Vereadora da Câmara Municipal de Gondomar Aurora Vieira, a jornalista Nassalete Miranda e a professora Catedrática Graça Guedes para uma discussão da posição da mulher na sociedade atual em constraste com algumas histórias das convidadas.

Foram discutidos aspetos chave do papel da mulher, atualmente, na política, desporto e nos media. Ilda considera que ainda há um caminho a percorrer “ é necessário garantir à mulher igualdade em todos os aspetos”.

As quotas de inserção de mulheres na vida política em Portugal foram um dos grandes temas de conversa. Ilda apoia que

“há todo um conjunto de políticas que são essenciais. Se estas funcionarem não são necessárias quotas para a mulher participar na política”

atribuindo à responsabilidade entregue à mulher sobre o cuidado da família, como um ponto de inibição desta na esfera pública. No entanto acredita que já foram mudadas muitas mentalidades e conta uma história, do tempo em que Portugal teve um segundo referendo sobre a legalização do aborto, em que foi chamada de assassina por estar a entregar panfletos a favor deste.

Foi recordada Agustina Bessa-Luís por Nassalete, na área do Jornalismo, destacando-a como uma grande mulher e foram até mesmo recordados os tempos em que era proibido as mulheres usarem calças na escola.

 

A Bienal já contou com cerca de 55 mil visitantes em todos os polos e vai prolongar-se até ao dia 20 de julho.

Deixa um comentário